A Boca

Maré – CIDA: Coletivo Independente Dependente de Artistas (RN)

2018-10-05T15:00:12+00:00

Transpor as nuances do amor para a cena é o início de tudo. MARÉ surge como uma alusão à forma que encaramos e estereotipamos o híbrido deste modo de se relacionar. Uma metáfora sobre a modificação, sobre os diversos níveis, sobre as intensidades e profundidades deste sentimento tão complexo.

(Eu)Fêmea – Rozeane Oliveira – CIDA: Coletivo Independente Dependente de Artistas (RN)

2018-10-05T15:00:12+00:00

O SER MULHER em constante mutação que sublinha ora a precariedade e o nomadismo da consciência e da existência ora as aleluias e as agonias desse ser. Carrega para si o empoderamento e firmeza do seu (Eu) que impulsiona a Fêmea no íntimo do olhar.