Ciranda de Saberes

Ciranda de Saberes2018-10-05T15:00:12+00:00

Project Description

Atividade que compõe a programação da IX Reunião Científica da ABRACE (Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas), parceira desta edição do Festival o Mundo Inteiro É Um Palco. As palestras com artistas e pesquisadores são gratuitas e abertas ao público em geral

28/09 – Saberes Artísticos e Processuais.
Com María del Rosario Francés, Arístides Vargas (Grupo Malayerba – Equador) e Tânia Farias (Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz – RS).
Mediação: Profa. Dra. Nara Salles (UFRN)
Local: Auditório da Reitoria da UFRN.
Horário: 18h
Entrada Gratuita

Ementa: Partindo dos processos criativos dos participantes da mesa, será discutida a relação entre os saberes artísticos e a cultura, a sociedade e as identidades, abrindo espaço para diálogos interculturais e transdisciplinares.

29/09 – Saberes Acadêmicos e Interculturais.
Com Prof. Dr. Carlos Bonfim (UFBA), Prof. Dr. John Dawsey (USP) e Profa. Dra. Petrúcia Nóbrega.
Mediação: Profa. Dra. Luciana Lyra (UERJ)
Local: Auditório da Reitoria da UFRN.
Horário: 18h
Entrada Gratuita

Ementa: A mesa faz parte do eixo de mesmo nome, que enfoca os saberes produzidos dentro do espaço acadêmico em diálogo com o meio cultural, social, político e filosófico.

30/09 – Saberes da Terra e Identidades.
Com Hekura-pajé Yanomami Carlos Fernandes (Pajé Yanomami da aldeia Maturacá), Prof. Marcos Figueiredo da Silva (Professor da Escola Indígena Imaculada Conceição e Vice-Presidente da Associação Yanomami do Rio Cauaburis e Adjacentes – AYRCA) e Prof. Ms. Luiz Davi Vieira Gonçalves (UEA)
Mediação: Profa. Dra. Teodora Alves
Local: Museu Câmara Cascudo
Horário: 09h
Entrada Gratuita

Ementa: Os conhecimentos tradicionais dos Yanomami da região do Rio Cauaburis na relação com a natureza e os desafios do contexto interétnicos. As práticas de rituais, a educação escolar nas aldeias, os saberes cosmológicos e a experiência da relação entre indígena e não-indígena na construção da territorialidade. Para vivenciar este diálogo com a alteridade, os Yanomami se orientam pelo mundo dos espíritos e por seus saberes sobre a floresta na luta diária para manutenção de sua cultura e história diante da invasão do napë – não Yanomami.

English English French French Portuguese Portuguese Spanish Spanish

Accessibility