APRESENTAÇÃO

Resistir e (Re)existir!
Os tempos são bicudos, sombrios, nebulosos, difíceis…
A sobrevivência da arte, pela arte, e com a arte, que sempre foi uma tarefa das mais hercúleas, hoje ganha um teor utópico ainda maior, diante a ameaça que ela oferece àqueles cujos interesses pessoais atropelam o bem comum.
Para combater a intolerância, a escuta; Para combater o ódio, o olhar; Para combater o individualismo, o grupo; Para combater a exclusão, o público. E vamos ao público!
O Festival O Mundo Inteiro é um Palco surgiu em 2013, para comemorar os 20 anos dos Clowns de Shakespeare. Desde então, vem crescendo a cada edição, agregando parcerias no campo artístico, empresarial e, em especial, junto à sociedade, o público.
Em 2016, em meio à crise política e econômica que assola o país e o mundo, e em especial à implantação do estado de exceção no Brasil, não conseguimos fechar um grande patrocínio que garantisse a realização do festival. O caminho para que essa história não fosse interrompida foi a busca pelos parceiros, e uma proposta de realizar o festival sob a bandeira da resistência. E aqui estamos.
Como a gente de teatro tem a subversão no seu DNA, acabamos fazendo, todos juntos, e com o menor financiamento destes quatro anos, a maior edição d’O Mundo Inteiro é um Palco, com 31 apresentações e a participação de 25 grupos de 07 estados do país levando o seu trabalho ao público natalense, em 09 espaços da cidade.
A atitude é da ação. Propositiva, positiva, afirmativa. Estamos vivos, e sabemos que precisamos nos reinventar para nos mantermos ativos. Resistir e reexistir. Resistência e (Re)existência!

Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare e uma Lapada de Grupos.
Realizadores do Festival O Mundo Inteiro É Um Palco – Ano IV

PROGRAMAÇÃO POR DATA

Este corpo vai para onde? – Lineu Gabriel (PE)

, ,

Este corpo vai para onde? - Lineu Gabriel (PE)) Ementa: Na oficina os participantes entrarão em contato com a metodologia de trabalho utilizada na criação do espetáculo “Tu Sois de Onde?”.Serão aplicados

Éter – Grupo Arkhétypos de Teatro

, ,

Éter - Grupo Arkhétypos de Teatro O Processo Éter é decorrente de uma pesquisa do Grupo Arkhétypos sobre as diversas Cosmogonias, sobre uma era anterior ao homem, a era do nascimento dos mitos. Entre

O som que se faz debaixo d’água – Cores Teatro

, ,

O som que se faz debaixo d’água – Cores Teatro Sinopse: As memórias de uma mulher que são correntezas d’água ou seus respingos. Uma fêmea, seu corpo sagrado, descobertas, brincadeiras, cantos de sereias... “Olhos

Processo Amor – Gaya – Dança Contemporânea

, ,

Processo Amor - Gaya - Dança Contemporânea O amor em sua forma mais obscura, pecaminosa, horrenda e destruidora é a base de construção desse processo que nasce dos anseios e das vivências dos interpretes/bailarinos

A Lua Anda Devagar Mas Atravessa O Mundo – Pele de Fulô

, ,

A Lua Anda Devagar Mas Atravessa O Mundo - Pele de Fulô Inspirado no provérbio africano “A lua anda devagar, mas atravessa o mundo”, o espetáculo teatral fala de tradição, de recomeço e de

Ruína de Anjos – A Outra Companhia de Teatro (BA)

, ,

Ruína de Anjos - A Outra Companhia de Teatro (BA) Num misto de teatro de rua, intervenção urbana e performance, o espetáculo tem como mote a reabertura de um cinema de bairro e a

Gonzagando – Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão (RN)

,

Gonzagando - Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão (RN) Gonzagando é uma homenagem a um dos artistas mais consagrados da cultura popular nordestina, o cantor e compositor Luiz Gonzaga. Gonzagando é a alegria

Quando a vela apaga – S.E.M. Cia de Teatro (RN)

, ,

Quando a vela apaga - S.E.M. Cia de Teatro (RN) A peça itinerante, fruto do Núcleo de Ações Formativas da S.E.M. Cia de Teatro, trata do medo e outros horrores nas dependências de uma

Casa do Louvor – Cia. Bagana de Teatro (RN)

,

Casa do Louvor - Cia. Bagana de Teatro (RN) Mais que ficção Casa do Louvor é um ato político e desta forma, através da leveza dos brincantes, a história dos tempos áureos dos

Sancho Pança – O fiel escudeiro – Tropa Trupe (RN)

,

Sancho Pança - O fiel escudeiro - Tropa Trupe (RN) Internado em um manicômio por jurar ser o fiel escudeiro de Dom Quixote, o palhaço Piruá se coloca na pele e alma de Sancho

Fogo de Monturo – Arkhétypos Grupo de Teatro (RN)

,

Fogo de Monturo - Arkhétypos Grupo de Teatro (RN) A peça conta a jornada de Fátima, filha de engenho na vila de Monturo. Prestes a ser coroada como rainha do Maracatu, Fátima resolve partir

Tombo da Rainha – Grupo Pele de Fulô (RN)

,

Tombo da Rainha - Grupo Pele de Fulô (RN) Tombo da Rainha é uma fábula, que conta a história de uma Dona que era Santa: A Rainha do Terreiro da Nação Elefante”. Em

1,2,3… conto outra vez – Grupo Estação de Teatro (RN)

,

1,2,3... conto outra vez – Grupo Estação de Teatro (RN) Através das histórias “O pote vazio”, “A Lagartinha Comilona” e “Pandolfo Bereba” a atriz estabelece uma relação direta com o público que é convidado

Rascunho – La Paloma (RN)

,

Rascunho - La Paloma (RN) Rascunho é um espetáculo solo infanto-juvenil onde a personagem Paloma, uma mensageira de guerra cansada de trabalhar carregando mensagens de violência, tenta resolver a missão mais difícil de sua

Debaixo da pele – Grupo de Teatro Eureka (RN)

,

Debaixo da pele – Grupo de Teatro Eureka (RN) O espetáculo Debaixo da Pele aborda em cena o papel do negro na sociedade, fazendo toda uma retrospectiva desde a sua chegada ao Brasil até

Violetas – Cia Violetas de Teatro (RN)

,

Violetas - Cia Violetas de Teatro (RN) Como remendar a própria alma? “Violetas” é uma reflexão, uma memória de esperança, de amor e lealdade, buscando um movimento que nos ajude a passar de

Memórias de Quintal – Bololô Cia Cênica (RN)

,

Memórias de Quintal - Bololô Cia Cênica (RN) Inspirados nas memórias de suas infâncias, os atores Arlindo Bezerra, Lulu Albuquerque e Paulinha Medeiros convidam o público a comemorar e refletir acerca de suas

Palafita – Grupo Fuzuê (CE)

,

Palafita - Grupo Fuzuê (CE) É uma proposição de equilíbrio entre dois corpos, ora sobre mãos e pés, ora reconstruindo formas de estar no outro. A sustentação do corpo sobreposto se dá pela

Sem Conservantes – Giradança (RN)

,

Sem Conservantes - Giradança (RN) Trata-se de fragmentos da memória. A memória presente nas fotografias dos processos anteriores de Ângelo e Ana Catarina Vieira. São memórias-espelho de processos de pesquisa desenvolvida pelos grupos

A Mulher Monstro – S.E.M. Cia de Teatro (RN)

,

A Mulher Monstro - S.E.M. Cia de Teatro (RN) Em “A Mulher Monstro”, uma burguesa é perseguida pela própria visão intolerante da sociedade, não sabendo lidar com a solidão e as relações num

Prometeu – Habitat de Atores (CE)

,

Prometeu - Habitat de Atores (CE) No terreiro cênico, a experiência de uma desmontada construção da mítica prisão de Prometeu, aquele que vê antes. Em repiques de tocaia, a história do titã convida-nos

#alôcadocabelo – Tropa Trupe (RN)

,

#alôcadocabelo - Tropa Trupe (RN) ‪#‎alôcadocabelo é um espetáculo de circo contemporâneo que coloca em cena o universo descontínuo de alguém que se encontra e se perde na sua relação com os cabelos.

Aquilo que o meu olhar guardou para você – Grupo Magiluth (PE)

,

Aquilo que o meu olhar guardou para você - Grupo Magiluth (PE) Um olhar de fora para as cidades que muitas vezes ficam soterradas pelo banal. A peça trabalha a partir das pequenas

Tu sois de onde? – Lineu Gabriel Guaraldo (PE)

, ,

Tu sois de onde? - Lineu Gabriel Guaraldo (PE) Tu sois de onde? De quem? Que coisas te atravessam? Que lugares? Que pessoas? Na busca de respostas para estas indagações o intérprete mergulha

Eu Sou – Helder Vasconcelos (PE)

,

Eu Sou - Helder Vasconcelos (PE) “Eu Sou” completa uma trilogia de solos criada pelo artista, composta também por Espiral Brinquedo Meu (2004, teatro) e Por Si Só (2007, dança). O espetáculo marca

Conversas com meu pai – Janaina Leite e Alexandre Dal Farra (SP)

, , ,

Conversas com meu pai - Janaina Leite e Alexandre Dal Farra (SP) Em uma velha caixa de sapatos, Janaina guarda uma infinidade de bilhetes que trazem frases escritas por Alair, seu pai, que

Cortejo de abertura: Boi Galado (RN) e Boi Marinho (PE)

,

Cortejo de abertura: Boi Galado (RN) e Boi Marinho (PE) Pelo segundo ano, os Clowns de Shakespeare, em parceria com o multiartista pernambucano Helder Vasconcelos, sai em cortejo pelas ruas de Nova Descoberta,

Prólogo primeiro – Caixa do Elefante (RS)

, , ,

Apresenta: Prólogo primeiro - Caixa do Elefante (RS) O espetáculo Prólogo Primeiro utiliza textos de Edward Gordon Craig, montados pela primeira vez no Brasil. A mescla do simbólico, do paródico e do

PROGRAMAÇÃO POR LOCAL

Éter – Grupo Arkhétypos de Teatro

, ,

Éter - Grupo Arkhétypos de Teatro O Processo Éter é decorrente de uma pesquisa do Grupo Arkhétypos sobre as diversas Cosmogonias, sobre uma era anterior ao homem, a era do nascimento dos mitos. Entre

O som que se faz debaixo d’água – Cores Teatro

, ,

O som que se faz debaixo d’água – Cores Teatro Sinopse: As memórias de uma mulher que são correntezas d’água ou seus respingos. Uma fêmea, seu corpo sagrado, descobertas, brincadeiras, cantos de sereias... “Olhos

Processo Amor – Gaya – Dança Contemporânea

, ,

Processo Amor - Gaya - Dança Contemporânea O amor em sua forma mais obscura, pecaminosa, horrenda e destruidora é a base de construção desse processo que nasce dos anseios e das vivências dos interpretes/bailarinos

A Lua Anda Devagar Mas Atravessa O Mundo – Pele de Fulô

, ,

A Lua Anda Devagar Mas Atravessa O Mundo - Pele de Fulô Inspirado no provérbio africano “A lua anda devagar, mas atravessa o mundo”, o espetáculo teatral fala de tradição, de recomeço e de

Ruína de Anjos – A Outra Companhia de Teatro (BA)

, ,

Ruína de Anjos - A Outra Companhia de Teatro (BA) Num misto de teatro de rua, intervenção urbana e performance, o espetáculo tem como mote a reabertura de um cinema de bairro e a

Gonzagando – Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão (RN)

,

Gonzagando - Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão (RN) Gonzagando é uma homenagem a um dos artistas mais consagrados da cultura popular nordestina, o cantor e compositor Luiz Gonzaga. Gonzagando é a alegria

Quando a vela apaga – S.E.M. Cia de Teatro (RN)

, ,

Quando a vela apaga - S.E.M. Cia de Teatro (RN) A peça itinerante, fruto do Núcleo de Ações Formativas da S.E.M. Cia de Teatro, trata do medo e outros horrores nas dependências de uma

Casa do Louvor – Cia. Bagana de Teatro (RN)

,

Casa do Louvor - Cia. Bagana de Teatro (RN) Mais que ficção Casa do Louvor é um ato político e desta forma, através da leveza dos brincantes, a história dos tempos áureos dos

Sancho Pança – O fiel escudeiro – Tropa Trupe (RN)

,

Sancho Pança - O fiel escudeiro - Tropa Trupe (RN) Internado em um manicômio por jurar ser o fiel escudeiro de Dom Quixote, o palhaço Piruá se coloca na pele e alma de Sancho

Fogo de Monturo – Arkhétypos Grupo de Teatro (RN)

,

Fogo de Monturo - Arkhétypos Grupo de Teatro (RN) A peça conta a jornada de Fátima, filha de engenho na vila de Monturo. Prestes a ser coroada como rainha do Maracatu, Fátima resolve partir

Tombo da Rainha – Grupo Pele de Fulô (RN)

,

Tombo da Rainha - Grupo Pele de Fulô (RN) Tombo da Rainha é uma fábula, que conta a história de uma Dona que era Santa: A Rainha do Terreiro da Nação Elefante”. Em

1,2,3… conto outra vez – Grupo Estação de Teatro (RN)

,

1,2,3... conto outra vez – Grupo Estação de Teatro (RN) Através das histórias “O pote vazio”, “A Lagartinha Comilona” e “Pandolfo Bereba” a atriz estabelece uma relação direta com o público que é convidado

Rascunho – La Paloma (RN)

,

Rascunho - La Paloma (RN) Rascunho é um espetáculo solo infanto-juvenil onde a personagem Paloma, uma mensageira de guerra cansada de trabalhar carregando mensagens de violência, tenta resolver a missão mais difícil de sua

Debaixo da pele – Grupo de Teatro Eureka (RN)

,

Debaixo da pele – Grupo de Teatro Eureka (RN) O espetáculo Debaixo da Pele aborda em cena o papel do negro na sociedade, fazendo toda uma retrospectiva desde a sua chegada ao Brasil até

Violetas – Cia Violetas de Teatro (RN)

,

Violetas - Cia Violetas de Teatro (RN) Como remendar a própria alma? “Violetas” é uma reflexão, uma memória de esperança, de amor e lealdade, buscando um movimento que nos ajude a passar de

Memórias de Quintal – Bololô Cia Cênica (RN)

,

Memórias de Quintal - Bololô Cia Cênica (RN) Inspirados nas memórias de suas infâncias, os atores Arlindo Bezerra, Lulu Albuquerque e Paulinha Medeiros convidam o público a comemorar e refletir acerca de suas

Palafita – Grupo Fuzuê (CE)

,

Palafita - Grupo Fuzuê (CE) É uma proposição de equilíbrio entre dois corpos, ora sobre mãos e pés, ora reconstruindo formas de estar no outro. A sustentação do corpo sobreposto se dá pela

Sem Conservantes – Giradança (RN)

,

Sem Conservantes - Giradança (RN) Trata-se de fragmentos da memória. A memória presente nas fotografias dos processos anteriores de Ângelo e Ana Catarina Vieira. São memórias-espelho de processos de pesquisa desenvolvida pelos grupos

A Mulher Monstro – S.E.M. Cia de Teatro (RN)

,

A Mulher Monstro - S.E.M. Cia de Teatro (RN) Em “A Mulher Monstro”, uma burguesa é perseguida pela própria visão intolerante da sociedade, não sabendo lidar com a solidão e as relações num

Prometeu – Habitat de Atores (CE)

,

Prometeu - Habitat de Atores (CE) No terreiro cênico, a experiência de uma desmontada construção da mítica prisão de Prometeu, aquele que vê antes. Em repiques de tocaia, a história do titã convida-nos

#alôcadocabelo – Tropa Trupe (RN)

,

#alôcadocabelo - Tropa Trupe (RN) ‪#‎alôcadocabelo é um espetáculo de circo contemporâneo que coloca em cena o universo descontínuo de alguém que se encontra e se perde na sua relação com os cabelos.

Aquilo que o meu olhar guardou para você – Grupo Magiluth (PE)

,

Aquilo que o meu olhar guardou para você - Grupo Magiluth (PE) Um olhar de fora para as cidades que muitas vezes ficam soterradas pelo banal. A peça trabalha a partir das pequenas

Tu sois de onde? – Lineu Gabriel Guaraldo (PE)

, ,

Tu sois de onde? - Lineu Gabriel Guaraldo (PE) Tu sois de onde? De quem? Que coisas te atravessam? Que lugares? Que pessoas? Na busca de respostas para estas indagações o intérprete mergulha

Eu Sou – Helder Vasconcelos (PE)

,

Eu Sou - Helder Vasconcelos (PE) “Eu Sou” completa uma trilogia de solos criada pelo artista, composta também por Espiral Brinquedo Meu (2004, teatro) e Por Si Só (2007, dança). O espetáculo marca

Conversas com meu pai – Janaina Leite e Alexandre Dal Farra (SP)

, , ,

Conversas com meu pai - Janaina Leite e Alexandre Dal Farra (SP) Em uma velha caixa de sapatos, Janaina guarda uma infinidade de bilhetes que trazem frases escritas por Alair, seu pai, que

Cortejo de abertura: Boi Galado (RN) e Boi Marinho (PE)

,

Cortejo de abertura: Boi Galado (RN) e Boi Marinho (PE) Pelo segundo ano, os Clowns de Shakespeare, em parceria com o multiartista pernambucano Helder Vasconcelos, sai em cortejo pelas ruas de Nova Descoberta,

Prólogo primeiro – Caixa do Elefante (RS)

, , ,

Apresenta: Prólogo primeiro - Caixa do Elefante (RS) O espetáculo Prólogo Primeiro utiliza textos de Edward Gordon Craig, montados pela primeira vez no Brasil. A mescla do simbólico, do paródico e do

MOSTRA DE PROCESSOS

Éter – Grupo Arkhétypos de Teatro

, ,

Éter - Grupo Arkhétypos de Teatro O Processo Éter é decorrente de uma pesquisa do Grupo Arkhétypos sobre as diversas Cosmogonias, sobre uma era anterior ao homem, a era do nascimento dos mitos. Entre

O som que se faz debaixo d’água – Cores Teatro

, ,

O som que se faz debaixo d’água – Cores Teatro Sinopse: As memórias de uma mulher que são correntezas d’água ou seus respingos. Uma fêmea, seu corpo sagrado, descobertas, brincadeiras, cantos de sereias... “Olhos

Processo Amor – Gaya – Dança Contemporânea

, ,

Processo Amor - Gaya - Dança Contemporânea O amor em sua forma mais obscura, pecaminosa, horrenda e destruidora é a base de construção desse processo que nasce dos anseios e das vivências dos interpretes/bailarinos

A Lua Anda Devagar Mas Atravessa O Mundo – Pele de Fulô

, ,

A Lua Anda Devagar Mas Atravessa O Mundo - Pele de Fulô Inspirado no provérbio africano “A lua anda devagar, mas atravessa o mundo”, o espetáculo teatral fala de tradição, de recomeço e de

ATIVIDADES FORMATIVAS – OFICINAS

Acrobacia Solo, Duo Acrobático e Equilíbrio – Edmar Cândido e Eric Vinícius (CE)

Acrobacia Solo, Duo Acrobático e Equilíbrio - Edmar Cândido e Eric Vinícius (CE) Ementa: A oficina propõe apresentar ao público uma introdução as técnicas circenses de Acrobacia Solo, Duo acrobático e

Mímica corporal dramática – Javier Cencig (Argentina/SP)

Mímica corporal dramática - Javier Cencig (Argentina/SP) Ementa: O objetivo do curso é realizar um treinamento intensivo da gramática corporal desenvolvida por Étienne Decroux – conhecido como Pai da Mímica Moderna -

V@z(adouro) de contradições – Joana Knobbe (SP/RN)

V@z(adouro) de contradições - Joana Knobbe (SP/RN) Ementa: A oficina visa compartilhar a experiência da cantora-compositora com técnicas de canto popular e propriedades do som na voz, associada à prática corporal e

Cena Depoimento – Janaina Leite (SP)

Cena Depoimento - Janaina Leite (SP) Ementa: A oficina tem como objetivo introduzir noções chaves da cena contemporânea como “performatividade” e “cena documental” a partir da perspectiva autobiográfica. INSCREVA-SE JÁ

Este corpo vai para onde? – Lineu Gabriel (PE)

, ,

Este corpo vai para onde? - Lineu Gabriel (PE)) Ementa: Na oficina os participantes entrarão em contato com a metodologia de trabalho utilizada na criação do espetáculo “Tu Sois de Onde?”.Serão aplicados

Entre o ator, a manipulação e o objeto: A cena em conjunto em um teatro relacional – Carolina Garcia (RS)

Entre o ator, a manipulação e o objeto: A cena em conjunto em um teatro relacional - Carolina Garcia (RS) Ementa: Estudo prático dos princípio da presença do ator no teatro de

ATIVIDADES FORMATIVAS – MESAS REDONDAS E LEITURA DRAMATIZADA

A máscara e a sombra. L’arte della cortigiana! (leitura dramatizada)

A máscara e a sombra. L’arte della cortigiana! (leitura dramatizada) Sinopse: Em um protesto cômico feminista, a Cortigiana Papaietta leva o público passear pelas situações que as primeiras atrizes encontraram. Inicialmente consideradas

Dramaturgia, processo e coletividade: uma análise combinatória

Dramaturgia, processo e coletividade: uma análise combinatória Debatedores: Alexandre Dal Farra, César Ferrario e Marcelo Flecha. Mediação: Henrique Fontes. Ementa: A partir das imbricações de competências e das relações processuais inerentes

A Formação de Grupos na Contemporaneidade

A Formação de Grupos na Contemporaneidade Debatedores: Eduardo Pellejero, Anderson Leão, Marcelo Flecha. Mediação: Paulinha Medeiros. Ementa: Definição de grupalidade. Análise sobre os elementos constitutivos pertinentes aos processos de formação dos grupos

REALIZADORES