Sinopse

Numa terça-feira qualquer Pablo vai com sua esposa Karen visitar o zoológico onde trabalha a filha do casal, a médica veterinária Carolina. Lá eles se surpreendem por encontrar um orangotango em uma jaula separada dos seus iguais. Ao perguntar o motivo o pai descobre que o macaco não se comportou bem, molestou seus companheiros e, por isso, está de castigo.

E é quando a filha pergunta ao pai porque ele esteve preso durante quarenta dias há quinze anos. Neste instante está delagrada toda a potencia fabular de Gustavo Ott.
Com uma produção dramatúrgica que nada fica a dever a outros contemporâneos mundialmente reconhecidos, Ott nos oferece em “Dois Amores e Um Bicho” uma estrutura de espelhos multifacetada que trata de refletir a realidade, simultaneamente, em várias perspectivas. Através de infindáveis recursos narrativos o espetáculo, na velocidade do cotidiano, deixa para o expectador as responsabilidades conclusivas. Porém, atendo-se a dilatar (e brincar) sobre a multiplicidade de entendimentos possíveis do mundo que nos circunda, o texto aniquila qualquer possibilidade de constituirmos valores deinitivos ou absolutos.

Ficha Técnica
  • Direção: Renato Carrera
  • Elenco: César Ferrario, Titina Medeiros e Dudu Galvão
  • Texto: Gustavo Ott
  • Direção Musical: Marco França
  • Figurino e Cenário: João Marcelino
  • Desenho de Luz: Ronaldo Costa
  • Cenografia: Rafael Telles
  • Produção Artística: Rafael Telles
  • Produção Executiva: Renata Kaiser
  • Técnicos: Janielson Silva e Nando Galdino
Galeria de Fotos